sexta-feira, setembro 07, 2007

Iluminada por uma luz que subitamente cresceu em mim, veio-me à memória que afinal os 18 anos pelos quais tanto esperava, são apenas um mero número a acrescentar à minha tenra idade. Sempre sonhei em fazer 18 anos... Queria por tudo atingir essa idade que nos dá apenas maioridade perante a lei, no entanto essa maioridade adquire-se quando se cresce mentalmente, isto é, quando se torna responsável e maduro o suficiente para cuidar de si. Pelo o que os meus pais me dizem, eu atingi essa maioridade há pouco tempo, mas não quando fizer 18 anos.

Um dia escrevi neste blog, que estava com receio dos 18, mas estava feliz porque estava quase a atingir esse mero número da minha idade. Falei também no meu futuro, um futuro que ainda não tinha chegado, mas que hoje já chegou! E grandes decisões foram tomadas, grandes decisões que podem mudar muita coisa, mas que me podem fazer mais feliz! Está na hora! Finalmente, chegou a hora de mudar algumas coisas! Chegou a grande altura pela qual temia, o grande momento... Partilho com as pessoas que têm visitado o meu blog as minhas grandes decisões!

Ate ao momento, vivia presa a uma pessoa, a momentos que me faziam bem, momentos felizes que não queria esquecer, mas hoje tomei a tomei consciência que esses momentos me prendiam ao passado. Momentos muito felizes que passei, mas já passaram. Um rapaz muito bom, muito simpático e querido, mas que por mais que tentasse não conseguia tira-lo da cabeça e ficava sempre presa a esses pensamentos. Então hoje, por fim, desprendi-me. Quando penso nele, penso numa pessoa, num amigo, num grande amigo, um amigo especial, é certo, mas apenas um amigo. Não sinto a vontade de estar com ele, de o abraçar, de o sentir. Esse era o meu grande problema!! E o facto de estar sempre presa a ele e a esse passado, não me fazia feliz, apenas me fazia lembrar momentos felizes! Pois, parece que os 18 anos que vou fazer, me fizeram perceber que estava na altura de mudar. Vou entrar para a Universidade, vou ter praticamente uma vida nova, porque não fazê-la mais livre, mais à vontade? Finalmente me livro desta dor que me assolava, que me cansava. Fiz novos (as) amigos (as) e muito porreiros e isso é um grande marco para mim! Os 18 anos, são apenas um número, o que interessa é o que vem cá de dentro e o que vem cá de dentro é bom e eu sinto-o! Pode ser que um desses amigos possa ser um “projecto” para o futuro... Por enquanto sozinha e a divertir-me com os limites necessários sou mais feliz!

Parece que quando converso com os (as) amigos (as) me sinto melhor, sinto-me feliz porque sei que com eles posso contar sempre, para tudo! Sinto-me valorizada! Não me sinto pequenina! É bom saber que gostam de nós! Não é que tenha ciúmes, mas os meus sobrinhos tiram a atenção que os meus pais me deram para eles que ainda não nasceram, então tenho que me apoiar nos (as) amigos (as)! Quase que não lhes conto nada da minha vida! Sabem o mais importante, os problemas guardo-os para mim, para não os preocupar e resolvo-os sozinha! Uma vez ou outra quando é mesmo necessário peço conselhos, mas resolvo-os! No que diz respeito a rapazes, eles têm medo que faça alguma coisa que me prejudique, mas confiam em mim, no entanto não posso sair, nem conversar com os amigos, porque depois estão sempre preocupados! Ultimamente, tenho saído, mas com pessoas que eles já ouviram falar mais ou menos, excepto um rapaz, mas ele é respeitador, mostra ser maduro e ter juízo! Então só conto o que é mesmo importante e não os preocupa! Quando necessito de desabafar, pego na minha companheira, a minha guitarra que está sempre, sempre à mão e ponho-me a cantar e a tocar e passa, outras vezes ponho-me a escrever! Acho que ás vezes, um namorado faz falta, nem que seja para partilhar estes momentos, mas esperar faz melhor! Como um amigo diz: É o caminho mais difícil, mas é o que no fim se aproveita e goza melhor, por ser difícil! Só que uma pessoa como eu, que tem um feitio difícil, dou-me demasiado aos outros, preocupo-me demais com os outros, não encontra tão facilmente um namorado! Bem, ELE sabe o que faz e confiar n’ELE é o melhor a fazer!


Só Lhe peço que primeiro ajude a minha mana e os meus sobrinhos que aí vêm, e depois a mim, pois não me importo de esperar!


Será que finalmente terei crescido? Espero que sim...

7 comentários:

Cachopa disse...

18 anos nao significa que sejamos adultos.... pelo estado sim mas interiormente podemos ser simplemsnte crianças.... gostei mt do teu texto.... espero sinceramente que tudo corra bem c a tua mana e contigo =) e ja sabes mt bem.... posso nao estar ao teu lado mas estou disponivel para desabafares sempre que quiseres e so dares um toke e telefono.te ;)
bjus gandes

Joana disse...

Acho que sim... :) Não pares, e não tenhas medo! Fico contente por te ouvir mais calma e mais confiante!
Os pontos de viragem da nossa vida acontecem em determinados momentos, muitas vezes inesperados, raramente em dias pré-definidos... ;)
Beijoca grande

Anónimo disse...

Káká disse...

Que orgulho é ter uma priminha assim...!!
Cresceste sim, não por fora mas essencialmente por dentro, tornaste-te muito mais responsavél e muito mais idealista, sabes o que te espera no futuro e isso sim é o mais importante...!!
Percebo e compreendo perfeitamente esses "pequeninos ataqes de ciúmes" qe na verdade não são bem ciúmes, dos sobrinhos adorados e porqe tanto esperamos...!! Mas tenho qe te dizer embora já o saibas, qe para a família eles são como se fossem uma "novidade" e todos os qerem ter por perto, poder dar-lhes o devido carinho e afecto,poder fazer-lhes um simples miminho para qe eles se tornem aconchegados... mas já sabes SEMPRE qe necessitares de ajuda e SEMPRE qe necessitares de desabafar já sabes, conta comigo...!! para além de prima, sou essencialmente tua AMIGA!!


Um grande beijinho para Ti, para os tios, para a Prima e para os peqenotes, qe vão nascer não tarda!!


Adoro-te Prima (LL'

Clara disse...

Parabeéns pelos Teus 18 anos.

Muitas felicidades para a Universidade.

Vais ver como a tua vida vai ser diferente e vais encontrar tudo o que mais desejas

José Miguel Monteiro Grijó disse...

Sinto-me um priveligiado em te ter como amiga, pois pessoas como tu são dificeis de encontrar, maduras quanto baste e com uma inocencia tão perfeita.
Diria que és uma amiga, mas vejo-te quase como uma irmã que quero protejer de tantas injustiças que sofre.
Deixo-te um beijo grande de parabéns e que nunca deixes de ser assim uma pequena borboleta que nos faz sonhar.

Parabéns

clara disse...

Parabéns, pela entrada na Universidadwe. Lá vais encontrar novos amigos e uma vida completamente diferente. Vais amar:-)
Vais ser feliz.

Cachopa disse...

oi... so para avisar... que voltei ao mundo da blogoesfera :P
c... novo look....
bjus linda