quarta-feira, junho 20, 2007

Palavras necessárias

Um dia (ontem), estava a pensar e descobri que existem ALGUÉM que está tão presente na minha vida, que quando estava a actualizar a minha cultura informático-social (a ler blogs), encontrei uma mensagem linda, que eu precisava de “ouvir”. Foi logo o primeiro que abri, o que me levou a concluir que há mesmo ALGUÉM que me quer ver bem… Então, passo a citar o que li:
“Deus existe, muito embora nos apeteça, muitas vezes, que Ele não exista para justificar muitas outras coisas. Ele não precisa que acreditemos que Ele existe. Porque existe mesmo sem isso. A resposta às tuas perguntas, ou dúvidas, busca-as na melhor imagem que conheço. Uma relação de amor. Imagina as tuas relações de amor. Têm os seus momentos. Bons, menos bons, maus. Mas nunca deixas, se fores verdadeira no teu amor, de amar essa pessoa. O que precisamos é de alimentar essa relação. Umas vezes a pessoa que amamos parece estar longe, ocupada, distante, estranha. Mas continua no nosso coração. Continua a dar-nos vontade de viver para a amar. O que precisamos é de alimentar essa relação. Nem sempre está como gostaríamos ou age como pretenderíamos. Mas continua sendo a mesma pessoa que amamos. Podemos não a compreender bem ou não a conhecer como gostaríamos. Mas continua sendo a pessoa que dá sentido à nossa vida, à nossa felicidade. O que precisamos é de alimentar essa relação. Imagina que Deus é essa pessoa que amas, e descobre as respostas por ti...”
Pois, é! Acho que está tudo dito e perante esta situação, declaro-me bem comigo mesma, bem com a vida! Até porque não tenho motivos! A minha vida está bem encaminhada… Vou a caminho da entrada na Universidade; a minha mana casou e a cegonha vem aí; tenho uma família maravilhosa que me apoia em tudo; tenho muitos amigos que gostam muito de mim e que também me apoiam em tudo, e eu contribuo; a minha “faceta” musical podia estar melhor, mas está muito boa! Digam-me, não tenho tudo para ser feliz? Porque será que tenho que estar triste? Só porque um rapaz não teve a melhor atitude, em meu ver? Claro que não posso rebaixar-me ao ponto de o deixar levar a melhor, isto é, ao ponto de ele ficar bem e eu menos bem! Vou-lhe mostrar que não preciso que ele me dê atenção, que ele me fale, que ele esteja perto para podermos conversar e tudo mais! Obvio que não vale a pena lutar por ele, mas eu não preciso do amor dele, apenas da sua amizade!

Obrigada à pessoa que escreveu: Confessionário dum Padre.

6 comentários:

Anónimo disse...

heheheheheheh
ves ves.... Deus sabe sempre o que faz :P por meras palavras tens o resultado... hihihihih
força.... faz isso... be HAPPY...
mas nao deixes de falar com ele... continua como se nada fosse...

U ARE LOVED FOR WHO U ARE... SO NO WORRIES.... mesmo que nao tenhas amigos, nao tenhas familia és sempre amada por 3 ou 4 pessoas que nunca te iram deixar... a principal delas é DEUS...

bjus grandeeeeeeeeeeeeeesssssssss
cachopa te

nuno branco, sj disse...

atraves deste texto tb recebi paz, alegria e serenidade. Volto cá mais vezes. Obrigado :)
Um beijinho

Rita* disse...

Bem... Gostei imenso das palavras que escreveste também há mto tempo que não lia nada deste tipo e principalmente agora que me sinto mais carente, devido a um tempo que estive fora de tudo devido a um problema de saúde, agora sinto m com mais força e venha o que vier sei que posso contar contigo e também sempre com ELE!!

Fica um gnd bjinho****

Nilson Barcelli disse...

Claro que vais ser feliz.
Tu mereces.
Beijinhos.

confissões disse...

Também gostei muito de ler o post do Confessionário, só confirmou aquilo que eu pensava.. :-) Sê feliz á sua maneira.. ;-)

confissoesdeumasurda.blogs.sapo.pt

Juventino disse...

Só para te desejar as maiores felicidades nesta nova aventura chamada "Bolonha".

Tenho de te agradecer por teres sido uma amiga no verdadeiro sentido da palavra, ao longo destes três rápidos anos

Beijos...