quinta-feira, fevereiro 15, 2007

Uns minutos a não esquecer...

Ao olhar para cima vi as luzes… a escuridão tinha-me deixado e eu estava ali, a ser iluminada por aquela imensa luz! As sombras da vida tinham ficado para trás, mas tinha acontecido tudo tão rápido que tinha que haver alguma coisa que eu não gostasse… e foi! Aconteceu, estava tão no auge, que tinha que errar e uma entrave se meteu á minha frente, era uma multidão de gente e eu não estava à vontade, estava nervosa e tinha medo de me enganar, apesar de ter estudado! Já sentia que me ia enganar, nunca tinha estado tão nervosa como hoje… Peguei nela, e os meus braços tremiam… O professor disse para esperar uns minutos que ia vê-las todas e depois fazia a introdução! Quando comecei a ouvir o som maravilhoso de cada uma, comecei a ficar cada vez mais nervosa. Chegada a altura de me levantar, pois era a minha vez, eu era a primeira, nem me aguentava em pé, só me queria sentar. Com ela no meu colo, sentei-me e preparei-me. Parecia mesmo que estava tudo contra aquele momento, pois algo interrompeu a minha preparação… Um som vindo de outro lado… Depois tudo ficou em silêncio, estava tudo à espera que eu começasse. Era um silêncio que me incomodava imenso! Quando comecei, nem tinha dado conta que tinha começado a sério, então no meio de todo aquele nervosismo, tentei concentrar-me no que estava a fazer, no entanto o dedo não sabia o caminho a tomar e parei! PAREI! Enganei-me… que vergonha… Aquele silêncio doloroso… Decidi voltar ao inicio… Voltei ao início, contudo não me serviu de nada, pois voltei a enganar-me no mesmo sítio. Não ia voltar novamente ao início, obviamente, então decidi continuar, apanhei outra vez a musica e quando terminei senti-me aliviada… Mas, ainda faltava outra musica… Estava com medo, receando o pior! No entanto, com ela na minha mão, concentrei-me, toquei e mesmo com uma nota errada, ninguém percebeu e continuei, sem parar, nem nada! E acabei!!! Quando dei por mim, tinha chegado ao fim… A minha companheira não se mexeu, esteve sempre comigo, quietinha, no seu sítio, “cantando” para mim aquele maravilhoso som que faz quando eu toco nas suas cordas… A minha guitarra, companheira para a vida, que me acompanha nos bons e nos maus momentos, e esta audição foi um desses momentos em que ela se encontrava presente! Quando dei por mim estava levantada e a audição tinha terminado, eu sentia-me triste, insegura e quase a cair de tanto tremer! Apesar dessa desavença entre os meus dedos, o meu cérebro e a falta de concentração, consegui embalar-me no som fantástico da guitarra e deixei-me levar pela música…

4 comentários:

Gabriel disse...

Hmmm, se calhar faltava lá eu a Cindy e mais amigos para que te sentisses melhor e as coisas corressem bem..

Acredita em ti que serás uma boa guitarrista, que és.

Bj..

Mafalda Freire disse...

Só precisas de treinar mais.. até a coisa melhorar, só precisas de ganhar confiança.. mas eu percebo-te..

Tu és capaz e o Senhor estará sempre ao teu lado para te ajudar.

www.confissoesdeumasurda.blogs.sapo.pt

José Miguel Monteiro Grijó disse...

Anjo não te importes sabes o que vales, estavas a ser observada e por instantes podes te ter enganado, mas ninguém tira a noção que tenho de ti em como és uma excelente guitarrista

Anónimo disse...

=) heheheh... lindo texto... sabes, as xs tambem me engano... mas tenta pensar que tas a tocar apenas para os teus pais, kd fores a essas audiçoes!!! assim pode ser k te sintas mais segura ;)
bjus
teresa