segunda-feira, julho 10, 2006

depois de ter o crisma...

Depois do Crisma… Sinto-me feliz! Muito feliz! Nunca a minha vida teve tanto sentido como agora! Quando olho para trás e relembro aquele dia… Que maravilhoso dia, ou melhor, que maravilhosa noite, que maravilhosos momentos! Quando relembro o que vivi, vejo-me como uma noiva, e o meu noivo era Deus… Não só pelo facto de receber beijos de todos os lados e de tirar muitas fotografias, mas pelo acto que tinha acabado de fazer! Um noiva… O meu noivo era o noivo mais bonito que poderá existir, o noivo mais perfeito! E aquele dia foi o dia mais perfeito! Como disse, aquele dia foi 0 dia mais feliz da minha vida! =)

Se voltasse atrás, fazia tudo igual, e de facto não me importava de voltar atrás! E como o tempo não volta atrás, relembrar-me-ei do quanto fui feliz e o quanto o sou agora, e servir-me-ei das memórias, que são o nosso meio para viver mais intensamente o passado!

7 comentários:

Confissões disse...

As tuas lindas palavras vindas de Deus.. é muito gratificante!!!!

Demo disse...

Tenho andado por aí e o teu blog é um dos que tenho lido...e tido alguma dificuldade em comentar...
Desta vez decidi-me a justificar-me porque publiquei um post no meu blog em que falo, (se bem que indirectamente)...do teu...

Nilson Barcelli disse...

Invejo a tua fé.
Parabéns.
Beijinhos e bom fim-de-semana.

Teresinha White Snow disse...

;) um beijinho

Demo disse...

PM

Quando escrevi o meu post e falei sobre o teu caso, tive o cuidado de não te identificar, como também de não comentar aquilo que escreveste…apenas me insurgi contra todos aqueles que te saudaram pelo facto…sem qualquer objectivo, apenas preocupados com o fenómeno religioso não foi propriamente pelo acto em si, mas pela tua fixação……
Se leres com atenção o que escrevi, verás que ao contrário do que tu dizes, não só não plagiei o teu post, como evitei criticar ou desrespeitar, aquilo que escreveste…apenas manifestei apreensão pela vulgarização da religião…Tendo tido o cuidado de o mostrar a outras pessoas, em particular catequistas (umas estudantes universitárias, outras professoras), até a um padre …a opinião foi unânime e de preocupação… [apenas inacreditável].

Sou um estranho para ti, e mais serei porque tenho uma maneira diferente de olhar a religião, interesso-me mais com os pilares que a sustentam do que com a “doutrina” que te fascina…no entanto, e apesar de termos conceitos e preconceitos divergentes, ambos acreditamos que existe algo para além da compreensão da mente humana…e caso me consideres herege, esotérico, ou o que possas pensar…não deixes nunca de questionar.
Se continuares a ler o meu blog verás de que forma olho para a religião…e porque razão acabo por ser um pouco adverso a “modas”…

Agora de um modo mais pessoal e frontal, acredito nos teus sentimentos e concedo-te o beneficio da dúvida pelo que possas sentir…desde que de um modo racional. Não condeno a tua entrega a Deus, nem duvido sequer da doutrina de “amor” que evocas… [mas tenta perceber que apesar da beleza as rosas também têm espinhos.]
Alguma duvida e estarei á tua disposição…e ao contrário do que possas pensar, eu respeito-te…

Sonhador Acordado disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Sonhador Acordado disse...

Como fui um dos que te felicitei pelo Crisma, penso que o comentário anterior tem a ver comigo, e por isso venho dizer que continuo a achar que estás de parabéns.
Não o faço "preocupado com o fenómeno religioso", mas por ser um passo importante na tua caminhada, que tal como todos os passos importantes da vida merece felicitações.
Ainda quanto ao comentário anterior, não vejo em que é que fazer o Crisma é "ir em modas". Ser católico está tudo menos na moda.
E todos sabemos que não há rosas sem espinhos, mas a solução não é criticar quem ama as rosas.