segunda-feira, abril 11, 2005

Eu pedi a Deus... e Ele disse...

Eu pedi a Deus para retirar os meus vícios.
Deus disse: Não. Eles não são para eu tirar, mas para desistires deles.

Pedi a Deus para fazer com que o meu “irmão” aleijado se torne completo.
Deus disse: Não. Seu espírito é completo, seu corpo é apenas temporário

Eu pedi a Deus para me dar paciência.
Deus disse, Não. Paciência é um subproduto das tribulações; Ela não é dada, é aprendida.

Eu pedi a Deus para me dar felicidade.
Deus disse: Não. Eu dou bênçãos; Felicidade depende de ti.

Eu pedi a Deus para me livrar da dor.
Deus disse: Não. Sofrer leva-te para longe do mundo e traz-te para perto de mim.

Eu pedi a Deus para fazer com que o meu espírito cresça.
Deus disse: Não. Tu deves crescer em ti próprio! Mas eu te podarei para dares frutos.

Eu pedi a Deus todas as coisas que me fariam apreciar a vida.
Deus disse: Não. Eu dar-te-ei a vida, para que aprecies todas as coisas.

Eu pedi a Deus para me ajudar a AMAR os outros, como Ele me ama.
Deus disse:.... Ahhhh, finalmente entendeste a ideia!

6 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Olá Aninhas
Pelo teu comentário vi que leste o post da "Grande Aninhas".
Não percebeste como é que os dois são parecidos?
O que eu queria dizer era que são duas situações parecidas.
Curiosamente tu dás a resposta neste teu belíssimo post quando dizes:
«Eu pedi a Deus para me ajudar a AMAR os outros, como Ele me ama.
Deus disse:.... Ahhhh, finalmente entendeste a ideia!»
Pois é, embora de dimensões totalmente diferentes, o que eu falei no post da Aninhas era de AMOR, tal como a vida do Papa foi de AMOR pelo próximo.
Ahhh... finalmente entendeste a ideia?
Como eu tenho pouco tempo faço os meus comentários à pressa e, por vezes, são pouco explícitos. Talvez por isso é que não viste o elemento comum...
Este teu post poderia resumi-lo com um dito popular, que diz mais ou menos isto: «Fia-te na Virgem e não corras...»
Beijo.

Imaginario disse...

Lindo o teu Texto. E assim se ajuda os outros a amar.

Mafalda Freire disse...

Este texto fez-me abrir os olhos..

alchemist disse...

Uma das frases que procuro guardar, todos os dias, no coração é já de Santo Agostinho:
"Ama e faz o que quiseres." É tão belo. E tão verdadeiro. Se mamarmos, ultrapassaremos todas as dúvidas, todas as dificuldades, todos os anseios, todos os temores. Se amarmos o irmão, ultrapassaremos alguns. Se amarmos Deus, ultrapassá-los-emos a todos.

alchemist disse...

como é óbvio, há um "m" perverso onde, obviamente, não deveria estar. perdoem-me.

NR disse...

Gostei. :)